9

A frase "Você tem que se arriscar" está correta gramaticalmente? O se ali é gramatical?

Vi essa frase no SOpt e fiquei curioso.

enter image description here

Não deveria ser "Você tem que arriscar" ou "Você tem de arriscar", ou seja, sem o se?

2

Diria que tens razão. Arriscar-se tem a seguinte estrutura: alguém [paciente] arrisca-se a qualquer coisa [tema, apenas oração reduzida/finita, não nome como mostra (3)] e significa correr o risco de:

(1) Arrisco-me a ter de fazer o trabalho todo.
(2) Arrisco-me a que tenha de fazer o trabalho todo.
(3) *Arrisco-me à necessidade de fazer o trabalho todo.

Ora parece-me que há uma confusão com um outro arriscar: alguém [agente] arrisca qualquer coisa [nome ou oração reduzida]. Só este arriscar pode significa tentar, assumindo algum risco/perigo (sentido 2 do Aulete), que é o sentido que se quer transmitir (na minha interpretação). Por isso, reescrevê-la-ia desta forma:

(4) Kevin, você às vezes tem de arriscar [].

A interpretação que faço do argumento vazio em cima é "ter comportamentos que possam ser mal recebidos", mas também admito que possa ser um argumento anulado, i.e., que se trata de uma afirmação genérica sobre arriscar (análogo a "quem não arrisca não petisca"). [adenda: reparei que o original é «Life is about taking risks»; neste caso é a interpretação genérica a mais próxima do original]

Para completar a resposta, arriscar (sem se) também pode significar colocar em risco (sentido 1 do Aulete). Nesse caso, parece-me que o objeto direto tem de ser um nome, não pode ser uma oração.

| improve this answer | |
  • Então é mesmo uma questão de interpretação, mas Você tem que se arriscar é gramatical? Se fosse Você tem que se arriscar se for assaltar o banco eu acharia gramatical, mas assim como está não. – Jorge B. Dec 15 '15 at 10:09
  • 1
    @JorgeB. Acho que só pode ser gramatical se considerarmos que "arriscar" está a ser usado trasitivamente, com "se" a referir-se ao sujeito, como em Como a cultura de regadio necessita de três a cinco vezes mais investimento que o sequeiro, «quantos agricultores terão capacidade para se arriscar na aventura? ", questiona Manuel Branco . (mas vê o meu último comentário na resposta do Centaurus; 1) acho que não era este o sentido pretendido: "tens de te pôr em risco" e 2) a frase tem uma ambiguidade desconfortvel). – Artefacto Dec 15 '15 at 10:25
  • A outra hipótese é termos um "arriscar-se" como descrevo no início da minha resposta, o que também não me parece ser o significado pretendido. – Artefacto Dec 15 '15 at 10:25
3

As duas frases estão gramaticalmente corretas. Podemos usar tanto "tem que" quanto "tem de", sendo que os dois são de uso corrente em ptBR. O que difere as duas frases, no meu entender, é que você pode "arriscar alguma coisa", pode "arriscar-se a sofrer alguma ação" ou pode só "arriscar-se".

  • Para que fazer isso? Você não precisa se arriscar. (colocar-se em risco)
  • Você quer mesmo arriscar toda essa quantia? (dito em um casino)
  • Ela arriscou a própria vida.
  • Eu vou arriscar um palpite.
  • Ele arriscou cinco mil Euros na aposta.
  • Você se arrisca muito comigo. Exijo mais respeito.
  • Ela é viciada em bingo. Arrisca-se a perder tudo o que tem.
  • Não usas durex? Nunca? Eu diria que tu te arriscas muito. (colocar-se em risco)
| improve this answer | |
  • 1
    Eu coloquei ali o "de" por engano, a única diferença era o se. Fiz uma edição e mantive a com de para não invalidar a resposta, podes ver? Já agora usaste o arriscar-se em vez de se arriscar e acho que percebi. É que fica muito estranho "Você tem que se arriscar" em ptPT. Acho que soa melhor "Você tem que arriscar" no contexto que vi no SOpt. – Jorge B. Dec 14 '15 at 16:16
  • *"o que difere nas duas frases", ou "o que difere entre as duas frases", ou "a diferença entre as duas frases", não? – ANeves thinks SE is evil Dec 14 '15 at 16:35
  • 1
    Em Portugal, não estou a ver alguém a dizer "Tens mesmo de te arriscar?" (análoga à primeira), dir-se-ia "Tens mesmo de te pôr em risco?", talvez porque essa frase é ambígua entre "arriscar-se a qualquer coisa" (se inerente, correr o risco, como na tua última frase) e "arriscar-se a si mesmo" (o significado geral de "arriscar" -- pôr em risco -- com se a referir-se ao sujeito). "Você arrisca-se muito comigo" também nunca ouvi. – Artefacto Dec 14 '15 at 22:38
  • 1
    "Estás-te a arriscar" (ou "estás a arriscar-te") usa-se em Portugal, mas está sempre qualquer coisa subentendida (estás-te a arriscar a levar um tabefe, por exemplo). Até sou capaz de admitir que esse "arriscar" é transitivo e não inacusativo (portanto significa "pores-te em risco" e não "correres o risco"). Mas em todo o caso nada disto é relevante para a pergunta, porque o significado desejado parece-me ser "tentar" como em "ele arriscou o remate à baliza"/"ele arriscou rematar à baliza". Nesse caso aquilo que se arrisca é dada ação, não a si mesmo, portanto não se poderia usar "se". – Artefacto Dec 14 '15 at 23:12
  • 1
    @JorgeB. Existem vários. Eu mesmo estive no Estoril. (risos) – Centaurus Dec 15 '15 at 16:03
2
  • Ter que usa-se no sentido de «ter algo para».
  • Ter de serve para exprimir dever/obrigação/desejo/necessidade.

Por exemplo (ciberduvidas), se alguém quiser dizer que «tem muito trabalho», poderá utilizar a expressão «que fazer» para substituir a palavra «trabalho»: «Tenho muito que fazer.»

Alterando neste exemplo o trabalho por risco:

  1. «você tem (muito) risco»;
  2. substituindo risco pela expressão «que arriscar»:
  3. «você tem (muito) que arriscar».

Ou seja, significa que existe um risco quantificável (algo que se tem/possui), e não significa uma necessidade de risco. Assim, neste sentido «você tem se risco» não tem lógica.

No entanto, mais recentemente (ciberduvidas), ter que foi considerado como um sinónimo de ter de, logo:

  1. «(você) tem de(que) arriscar» significa que existe uma necessidade ou um dever de arriscar;
  2. colocando então o pronome pessoal clítico -se ao lado do verbo ter:
  3. «(você) tem-se de arriscar» é gramaticalmente correto, por isso:
  4. «(você) tem de se arriscar» continuará correto (exemplo: África tem de se industrializar);
  5. lembrando novamente que ter que neste caso é aceite como sinónimo de ter de então será também aceitável:
  6. «(você) tem que se arriscar».
| improve this answer | |
  • tem-se de arriscar é gramaticalmente correto? Sempre a aprender... – Jorge B. Dec 15 '15 at 10:11
  • @JorgeB. Tal como «hão-se de ...» é gramaticalmente correto (século XVII). Esta expressão foi substituída mais recentemente por «tem-se de ...». – Armfoot Dec 15 '15 at 10:52
  • Armfoot não é "tem de se"? – Jorge B. Dec 15 '15 at 10:58
  • 1
    @JorgeB. Os pronomes clíticos têm uma certa flexibilidade ou mobilidade nas frases (ver clíticos verbais p.2 e 7). Logo até pode dizer «você se tem de ...» – Armfoot Dec 15 '15 at 11:10

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.