2

Verbos reflexivos são aqueles cuja ação verbal reflete no próprio sujeito que a pratica, e são sempre acompanhados de um pronome átono. Exemplos: "Ela penteou-se", "João lavou-se pela manhã", "Maria entregou-se ao amante". Podemos classificar "arrepender-se como um verbo reflexivo?

3

O verbo é reflexo quando se é um pronome reflexo. Para o ser, teria de ter uma função de complemento direto (ou mais raramente, indireto) e referir-se a um sintagma nominal com função de sujeito na mesma oração, com o qual concordasse em género e número.

Portanto, nestas frases:

(1) Ela penteou-se.
(2) João lavou-se pela manhã.
(3) Maria entregou-se ao amante.

Em todas elas, se refere-se ao sujeito e é um pronome reflexo. Podemos adicionar a si próprio/a como reforço pleonástico do complemento direto.

Já nestoutra:

(4) Ele arrependeu-se amargamente.

podemos apenas falar de uma conjugação reflexa ou pronominal; não se trata de uma oração reflexa. Repara ainda que não podemos dizer:

(5) *Ele arrependeu-se amargamente a si mesmo.

Arrepender-se pode ser classificado como um verbo intransitivo inacusativo. Sobre este tipo de verbos diz a Gramática do Português da Gulbenkian (2013, p. 1206) o seguinte:

Digno de nota é o facto de muitos verbos inacusativos (incluindo a maioria dos verbos de alternância causativa-incoativa, quando são usados intransitivamente) serem intrinsecamente pronominais, isto é, usam-se orbigatoriamente com um pronome do paradigma dos pronomes reflexos. A este uso, a gramática tradicional chama "conjugação pronominal" ou "conjugação reflexa".

3

Arrepender-se não é um verbo reflexivo: o verbo não descreve uma ação que incida sobre quem a pratica. O se é neste caso classificado no Infoescola como uma partícula sem função sintática ou morfológica que é parte integrante do verbo. O verbo é arrepender-se e não simplesmente arrepender. O verbo pode ser intransitivo:

O João ia falar com o patrão, mas à última da hora arrependeu-se.

Ou pode ser transitivo com a preposição de:

Arrependeu-se do que tinha feito.

Em nenhum dos casos o objeto do arrependimento é o próprio autor da ação.

Normalmente (não ouso dizer sempre) um verbo reflexivo é também transitivo direto. A diferença reside em a ação incidir sobre algo diferente do seu autor ou incidir sobre o próprio autor. É o que se passa nos exemplos dos verbos reflexivos na pergunta:

Eu penteio o João (transitivo direto); eu penteio-me (reflexivo).

O João lava o carro (transitivo direto); o João lava-se (reflexivo).

A Maria entregou a sua vida ao amante (transitivo direto); A Maria entregou-se ao amante (reflexivo).

4
  • "à última da hora" ? Is it a typo or really current ptPT? – Centaurus Nov 27 '15 at 22:24
  • É mesmo assim que dizemos. – Jacinto Nov 27 '15 at 22:25
  • I mean, I had never heard that and, in ptBR, we say "na última hora". – Centaurus Nov 27 '15 at 22:25
  • Também se diz por cá à última hora. O ciberdúvidas condena à última da hora, mas um outro site diz que é aceitável. Talvez valha a pena abrir uma pergunta sobre isto. – Jacinto Nov 27 '15 at 22:30

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.