6

Lembro-me de uma discussão deste tipo há uns anos, em que ambas as interpretações foram defendidas com unhas e dentes. A expressão da contenda poderá ter sido exige pouco trabalho ou exige pouca experiência, ou coisa assim.

A construção exige pouco admite as duas interpretações, tem que ser pouco e não é necessário muito? Ou só uma está correta? É usada com ambos os significados? Depende do contexto? E para não estarmos a discutir isto às pinguinhas, faço a mesma pergunta acerca de precisa de pouco e requer pouco.

1
  • 1
    (a construção XPTO o admite as duas interpre... - isto tem um "o" a mais.)
    – ANeves
    Sep 28 '15 at 9:05
4

Diria que, tecnicamente, ambas as interpretações são possíveis. Isto aplica-se a todas estas frases:

  • A planta exige pouca água.
  • A planta precisa de pouca água.
  • A planta necessita de pouca água.
  • A planta requer pouca água.

Mas dito isto, sem mais contexto, eu favoreceria muito a interpretação "não precisa de muita água" em detrimento de "não lhe pode ser dada muita água"/"precisa que se lhe seja dada pouca água", analogamente a:

Tem pouco que se lhe diga (= não tem muito que se lhe diga).

Pesquisando no CETEMPúblico, quer com [lema="precisar|necessitar"] "de" ("pouco"|"pouca"|"poucos"|"poucas"), quer com [lema="exigir|requerer"] ("pouco"|"pouca"|"poucos"|"poucas"), a não ser que algo me tenha escapado, todos os (20+23) resultados significavam "não ser preciso muito".

A razão por que esta interpretação é favorecida deve dever-se a que "precisar", "exigir", etc. têm normalmente uma expectativa de adição; partem de uma ideia de falta, necessidade. Uma "necessidade de ter menos" é possível, mas geralmente precisa de ser indicada mais explicitamente.

(Por alguma razão [lema="pouco"] inclui resultados com menos; olhei um pouco para esses resultados e com "precisa de menos" já tínhamos as duas interpretações: "a empresa precisa de menos trabalhadores; tem de despedir"; "o novo método precisa de menos recursos que o anterior")

4

Sem nenhuma informação adicional, significa exatamente isso: que não se deve, ou não é necessário regá-la com a mesma frequência ou intensidade que as outras plantas.

A frase é ambígua porque não discerne entre "não se deve" e "não é necessário". Contudo, se eu lesse tal instrução, e soubesse tratar-se de uma tradução do Inglês, eu tenderia a achar que foi mal traduzida e que o significado "não é necessário" seria a mensagem pretendida. De qualquer forma, fosse qual fosse a intenção de quem escreveu, é melhor regá-la pouco e não haverá erro.

Já "a planta precisa de pouca água" e "a planta requer pouca água" tendem mais para "não é necessário" embora algumas pessoas possam achá-las ambíguas, principalmente a segunda forma. Caso o objetivo fosse transmitir a ideia de "deve ser regada com menos água que as outras plantas", melhor seria dizer "pouca água é a regra para esta planta" ou "regue com pouca água pois água em quantidades normais será prejudicial à planta". Geralmente esse tipo de informação também faz alusão à frequência - duas vezes por semana, diáriamente, etc.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.