11

No Rio Grande do Sul é bastante comum usar o "tu" no lugar do "você" na linguagem popular: tu pode (e não tu podes) em vez de você pode, por exemplo.

Qual a origem dessa substituição?


In the Rio Grande do Sul state, it's very common to use tu instead of você in everyday language: tu pode rather than você pode, for example.

Where did this substitution came from?

  • 1
    Na verdade, tu é a segunda pessoa do singular. – LucasMotta Jul 14 '15 at 19:55
  • 1
    Maybe "where did this substitution come from and why doesn't the verb follow the correct conjugation for tu (2nd person singular)"? – Earthliŋ Jul 14 '15 at 19:55
  • Sou do sul, e geralmente utilizo a conjugação correta, porém, realmente é utilizada de forma errada na maior parte dos casos. – LucasMotta Jul 14 '15 at 19:57
  • Ouvi dizer também que o tu também é mais utilizado em portugal. confere? – RodrigoBorth Jul 14 '15 at 20:09
  • 2
    @RodrigoBorth "você" não é usado em Portugal, apenas "tu". – Centaurus Aug 19 '15 at 23:33
8

A conjugação verbal do modo imperativo no português moderno, às vezes, incomoda quem conhece a gramática tradicional, principalmente quanto se trata do uso de tu e você.

Por exemplo:

  • lê ou leia?

Você quer saber bem o assunto, então leia este livro. Usou o tratamento você (3.ª pessoa) e o verbo ler ficou leia (3.ª pessoa do modo imperativo). Houve uniformidade de tratamento.

Tu queres saber o assunto, então lê este livro. Usou o tratamento tu (2.ª pessoa) e o verbo ler ficou lê (2.ª pessoa do modo imperativo). Houve uniformidade de tratamento.

Você quer saber bem o assunto, então lê este livro. Usou o tratamento você (3.ª pessoa) e o verbo ler ficou lê (2.ª pessoa, tu). Não houve uniformidade de tratamento. Isso não é tolerado pela gramática tradicional.

O português moderno permite que se escolha livremente entre tratá-lo por tu ou por você. Nas gramáticas tradicionais, são duas formas igualmente corretas para tratar a segunda pessoa do discurso: 1.ª pessoa: quem fala (eu-nós)/ 2.ª pessoa: com quem se fala (tu-vós, você-vocês)/ 3.ª: de quem se fala (ele-eles, ela-elas).

Embora tu e você se refiram à segunda pessoa do discurso, tu pertence à 2.ª e você pertence à 3.ª pessoa gramatical, exigindo as formas verbais e os pronomes respectivos.

Mas o rumo evolutivo da língua aponta a supremacia absoluta do você e a retirada de cena de tu/vós. A conjugação verbal se reduzirá a quatro pessoas: eu, ele, você; nós, eles, vocês.

Para fazer um convite, uma exortação, ou dar uma ordem usa-se o imperativo, mas no português moderno misturam-se imperativo e subjuntivo.

Veja a antiga propaganda da Caixa Econômica Federal "Vem pra Caixa você também!". Vem é o tu do imperativo. Para haver uniformidade, deveria ser "Venha pra Caixa você também!"

  • 1
    Boa resposta. No sul do Brasil pelo menos muitas pessoas usam o "tu" corretamente. No Rio de Janeiro, aqueles que usam "tu" conjugam-no erradamente. Eu diria que talvez 30% dos cariocas usam o "tu" em conversação, e 100% desses conjuga o "tu" como se fosse "você". Não se ouve por aqui "tu sabes" ou "tu queres" e sim "tu sabe" e "tu qué". Ainda bem que a maioria usa você. O "tu" é visto por muitos cariocas como indicativo de pouco respeito e muita intimidade, mesmo quando usado corretamente. – Centaurus Aug 19 '15 at 23:41
0

Em português, "tu pode" está incorreto gramaticalmente, ainda que possa ser utilizado em algumas regiões.

A conjugação correta do verbo Poder é a seguinte:

Eu posso

Tu podes

Ele pode

Nós podemos

Vós podeis

Eles podem

Referência

  • 5
    O autor da pergunta sabe disso, tanto que ele deixou claro que o termo caiu nas graças da "linguagem popular". A pergunta dele pede explicações de como que isso foi acontecer. – Math Aug 19 '15 at 19:18

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.